Sobre o não apoio ao Centro de Arqueologia de Almada

Ex.mo Sr Presidente da Assembleia de Freguesia
Ex.mo Sr Presidente da Junta de Freguesia

Como refere um seu comunicado recente, o Centro de Arqueologia de Almada, é uma associação do concelho com mais de 45 anos e que desenvolveu e desenvolve trabalho científico e actividade editorial intensa, reconhecida nacional e internacionalmente. Realizou centenas de acções de divulgação cultural e actividades pedagógicas que envolveram milhares de participantes com destaque para a população escolar do concelho de Almada. Vários dos seus projectos de investigação contribuíram para aprofundar o conhecimento da História e Património do Concelho de Almada e da região.

Orgulhamo-nos enquanto órgão executivo de ter mantido durante mais de 12 anos (primeiro na Sobreda e depois na Charneca de Caparica-Sobreda) um trabalho de parceria em regime de protocolo com o mesmo que permitiu o desenvolvimento no território das nossas freguesias de muitas das actividades acima descritas, com a realização de dezenas de visitas guiadas ao património das nossas freguesias, a edição de monografias e livros sobre a história local (no caso da Sobreda, o único livro que se conhece é uma edição do CAA com o apoio da então Junta de Freguesia de Sobreda), a realização de dezenas de actividades junto da nossa comunidade escolar, em particular direccionadas para o primeiro ciclo, colóquios, debates.

O Centro de Arqueologia de Almada (CAA) vive actualmente uma situação de carência financeira fruto da total ausência de apoio do Estado Central, da indefinição de apoio por parte do actual Poder Local Municipal e no caso concreto da Freguesia de Charneca de Caparica-Sobreda, da total ausência de apoio financeiro por parte deste executivo a esta entidade, o que faz com que não só todas as actividades acima referidas tenham deixado de se realizar na freguesia como e sobretudo projectos que estavam em curso, nomeadamente sobre a edição de novos livros sobre a história local, tenham que ser pura e simplesmente abandonados.

Uma vez mais a Cultura, e em particular a História e o Património, são o parente pobre da gestão PS nas autarquias.

Charneca de Caparica-Sobreda, 18 de Setembro de 2018

Os eleitos da CDU na Assembleia da União das Freguesias de Charneca de Caparica-Sobreda
Margarida Luna de Carvalho
António Faustino
Rui Jorge Santos
Ana Fonseca
Rita Caetano